23 de jul de 2018

Desculpa a gente pelas crises


Mas tem dia que tá foda.

Procuraremos servir bem, para servir sempre, de agora em diante.

5 comentários:

  1. Eu li seu outro post e CARAMBA A GENTE TEM QUE PARAR DE PENSAR TANTO. O amanhã nem existe. Daqui uma hora nem existe ainda. O único momento que existe e estamos é aqui e o agora. Ás vezes perdemos muito tempo da vida nos preocupando com medos irreais..

    ResponderExcluir
  2. ninguém tem que se desculpar por crises. é o que eu acho, pelo menos. todo mundo virou chato e insuportável depois que se instaurou essa ideia de que temos sempre de mostrar apenas as coisas boas. vá se catar, nenhum livro que preste foi feito apenas em cima do lado bom. tem coisa que é horrível e ponto, tem coisa que não passa, tem coisa que dá vontade de sair gritando, ué. a gente coloca o foco em outros aspectos pra não ficar doida, mas nem sempre dá. e acho, realmente, que o blog é uma ótima forma de lidar com isso, porque aí a gente escreve, respira fundo e (ao menos tenta) partir pra outra, não pensar mais naquilo, ao menos não naquele momento.

    eu adorei seu outro texto e concordo 100%. mesmo. cê não tem nada que se desculpar.

    ResponderExcluir
  3. Ter crise é um direito seu, eu não sei quem inventou que não podia. Não pode ter criso de choro, não pode ter crise de raiva, não pode ter crise existêncial... Única crise que pode é a de riso, né? Incrível isso. As pessoas jogam os sentimentos ruins num espaço escuro da existência e fingem que eles não existem pra evitar sofrer. Aí quando alguém tá com uma crise e as pessoas lembram desse sentimento, elas fazem de tudo para apagar o fogo porque elas não querem se permitir sentir. Ah, que se dane os outros. Se eles não querem sentir, problema é deles. Eu quero e eu posso. Sentir não é crime.

    Não precisa pedir desculpas por ser humana e por ser honesta consigo mesma. Por não ser como todos os que preferem esconder e manter tudo preso, e depois vão parar no hospital com crises conversivas. Pode ter crise sim! Crise de choro, de raiva, de angústia, de existência, do que for. Se não matar nem machucar ninguém, tá tudo certo.

    Não li seu post anterior mas tenho a impressão de que tem algo a ver com esse aqui. Pretendo ler, mas só deixei esse comentário agora pra deixar claro que: tá permitido se deixar sentir.

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  4. Acabei de ler o post passado.

    Olha, não vou dizer que passa, porque a vida é uma merda mesmo e tudo fica no mesmo lugar se a gente deixar. Não digo também que depende 100% de você para mudar essa situação, porque não é essa a verdade. Existe um desequilíbrio entre você e o mundo, e tudo bem porque o mundo não tem que girar ao nosso redor, não é mesmo? Mas uma coisa eu digo, com certeza absoluta: dane-se que tem gente que tem menos. Não digo "danem-se eles", digo "dane-se que os sofrimento deles tem motivos supostamente mais nobres que os meus". Sofrimento é sofrimento, não importa se é na pobreza, na riqueza, na saúde ou na doença.

    Recentemente eu li um pouco sobre hinduiusmo e eles falam em reencarnação, e como seu karma influencia nas suas próximas vidas. As pessoas tendem a pensar que, se na vida passada eu fiz muita merda, então nessa eu vou ser pobre, doente, ferrado. Não necessariamente. No hinduismo, você pode muito bem nascer novamente em uma vida maravilhosa, ótima, com riquezas, com alegrias de sobra... Mas você vai ser miserável de alma. Não sei se você acredita em algum deus, em reencarnação ou qualquer coisa assim, mas o que eu queria trazer é que: sofrimento é sofrimento, independente de classe social, etnia, credo etc. Você não tá nem um pouco errada em "reclamar de barriga cheia", porque você não está, de fato, de barriga cheia. De quê adianta jogar um bife de vaca para alimentar um ganso? Pois é.

    Sei que não vou ajeitar tudo que tem de errado na tua vida e essa está longe de ser a minha pretensão, e talvez você nem queira ajuda externa nesse momento, mas eu espero que você possa pensar um pouco sobre isso e que haja mais luz no caos mental em que você se encontra (se é que posso chamar assim, né?).

    Beijinhos [2].
    https://cyberalkymist.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Olá! Obrigada por se dispôr a comentar. Caso queira saber de resposta, antes de me enviar o comentário clique em "notifique-me", recebendo um aviso por e-mail. Ainda assim, quando comentar em seu blog postarei um link encurtado da resposta. Obrigada!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Crie uma conta no dropbox a partir deste link, e de quebra me ajude a obter mais MBs de armazenamento :)