28 de jun de 2018

19. Réquiem para uma flor

Raul Seixas - Krig-ha, bandolo! 1973
Hoje é feriado, é dia da saudade!

Neste Raul dos Santos Seixas Day não posso deixar de homenagear o canceriano sem lar. Ele, que como disse bem a Vani Américo na rádio esta manhã, está completando seus dez mil e setenta e três anos. Que é o início, o fim e o meio da minha vida, que aprendi a gostar com papai. Que me lembro do exato dia, lá pelos anos de 1997, no Brás, em que papai comprou o disco que me fez pensar por toda a infância, que me traduziu na adolescência, que mexe comigo até hoje. Um dos nossos primeiros objetos denominados Compact Discs.

Vocês não fazem ideia do que é o ser humano "eu" somada a outros raulseixistas cantando, pulando e interpretando Raulzito. Raul tem quarenta e oito quilos certo, quarenta e oito quilos de baião (eu tenho quase isso), que mistura Gonzagão com Presley, Gonzagão este que uma conhecida minha comentou em sua infância que era o "Elvis Presley brasileiro", com toda a sabedoria. A união do forró com o rock que é totalmente a minha essência, e toda a graça da minha vida. Porque, sem música, a vida seria um erro, et cétera e tal.

A música de hoje é aquela que a gente sempre tem - espero, ao menos -: é aquela que tem a função de socar bem forte a nossa alma até o infinito de nós mesmos, como que se abrisse um buraco negro bem lá no fundo do peito e a respiração se invertesse. É um mergulho no absoluto desconhecido, uma volta àquele passado que não vivemos, mas que nos é mais caro e conhecido que o nosso próprio.

"Vida" para mim, se eu fosse resumir, com todas as referências que tenho, seria melhor exemplificada por réquiem para uma flor. É aquilo lá: curto, direto, lacrimoso, poético, latinoamericano, da natureza, das palavras, do vento - porque essa música para mim sou eu voando acima deste planeta, com exatamente mais 0.000.000.000 de seres humanos ao meu redor ou abaixo de mim. E esse sentimento, minhas amigas e meus amigos, é a minha particular percepção de Deus. Deus é o vento nas árvores e o silêncio das pedras. As montanhas caladas e os girassóis que se movem diante do Astro-Rei. 🌞

19. a song that makes you think about life (uma música que te faz pensar sobre a vida)
Incapaces los hombres que hablam de todo y sufren callados.

* Por quem os sinos dobram é uma parceria entre Raul Seixas e o argentino Oscar Rasmussen, nele está contida Réquiem para uma flor.
Leia mais posts deste desafio!

4 comentários:

  1. "Mistura Gonzagão com Presley" que definição! Você me fez pensar com seu dizer que acho que sou algo que está entre o samba e o rock, e eu gostei desse pensamento.
    Faz uns anos que eu quero ouvir mais de Raul. Essa música eu não conhecia e me tocou extremamente, é mesmo linda demais: a letra, a voz, a entonação, os acordes, tudo.

    um beijo,
    acid-baby.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. misturar gêneros é um barato, né! essa música, por tudo o que você falou, eu adoro

      beijão!

      Excluir
  2. Olá Helen, eu dei uma bela sumida da blogosfera então é capaz que você nem lembre de mim, maaaaas...

    Cara, Raul me faz pensar sobre a vida também. Acho que é porque meu pai é realmente muito fã do cara e, desde criança, volta e meia ele colocava algum disco dele para tocar. Okay, as letras também são um fator determinante nesse quesito, mas o fato é que eu não entendia muito bem o que ele falava quando eu era criança e vivia dizendo pra minha mãe que era impossível ele ter 10 mil anos, hahaha.

    Talvez seja meio clichê, mas uma das minhas músicas favoritas dele é How Could I Know. Acho a letra bem reflexiva.

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. claro que me lembro de você, Mary! que bom que voltou a blogar, já estou acompanhando!
      meus pais adoram raul do modo deles, mas acho que a grande fã aqui em casa sou eu mesmo hehehe
      e how could i know é maravilhosa <3 se deixar ouço a discografia inteira de uma tacada só

      beijos!

      Excluir

Olá! Obrigada por se dispôr a comentar. Caso queira saber de resposta, antes de me enviar o comentário clique em "notifique-me", recebendo um aviso por e-mail. Ainda assim, quando comentar em seu blog postarei um link encurtado da resposta. Obrigada!